A histoplasmose é uma infecção causada pelo fungo histoplasma capsulatum, cujo ambiente de proliferação são lugares com fezes de pássaros e morcegos. Com sintomas variados, a contaminação da doença acontece através das vias respiratórias. O diagnóstico da infecção é feito pela identificação do fungo e a gravidade depende da intensidade de exposição. 

Os Pombos Transmitem mais de 60 tipos de doenças:

Pombos Urbanos podem transmitir a doença em quatro formas:

  1. Inalação de poeiras contaminadas. (Muitas vezes trazido para dentro do prédio através de sistemas de tratamento de ar)
  2. Transferência por parasitas. (Pulgas, carrapatos, ácaros e outros ectoparasitas)
  3. O contato direto com fezes.
  4. Comida e água contaminados com fezes.

Outros problemas por pombos:

  1. Prejuizos financeiros, produtos contaminados, incêndios.
  2. Prejuizos visuais – Ambiente sujo, com odor, fezes, excremento.
  3. Prejuizos fiscais – multas pela vigilância sanitária e ate lacramento das atividades.

*** Doenças que médicos dizem que pegou no ar, na realidade são transmitidas por pragas urbanas e agua suja!

ALERTA SOBRE METODOLOGIAS QUE NAO FUNCIONA:

Existem muitos produtos e serviços inúteis ao controle de pombos. Alguns:

 

Tinta e gel repelente - São as opções mais econômicas, porem com pouca durabilidade, nunhuma pasta no mundo aquente com o tempo as condições de chuva, sol, poeira, bem como presença e contato com penas e fezes dos pombo

 

Espiculas - Fio de Aco para cima no maximo de 3 batidas de pombos Já estão caidas e tortas. ( imagina um clipes para cima – ele facilmente sera entortado )

 

Repelente Ultrasônico - Está comprovado que as aves se acostumam em menos de 30 dias com o som produzido.

 

- Espanta Pombos através de Luz - Pombos se alimentam durante o dia, portanto de nada adianta (somente para morcegos).

 

Gavião Empalhado ou Falcoaria – Pombo urbano desconhece seu predador natural. Então não resolve. e outros casos o gaviao acaba se alimentando juntos aos pombos de alimentos ali ofertados.

Winamp, iTunes   Windows Media Player   Real PlayerReal Player    QuickTime

Mídia Social

 

Saúde Publica - DF  (Publicado em 10 de março de 2017)

 

Paciente  morre em hospital do Gama-DF, com suspeita de histoplasmose

De acordo com a pasta, o paciente deu entrada na última semana de fevereiro no Hospital Regional do Gama (HRG), relatando que trabalhava em local úmido onde havia vários pássaros

 

O entregador David Francisco dos Santos, de 34 anos, morreu com suspeita por infecção por histoplasmose, mais conhecida como doença do pombo. Morador de Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, ele ficou alguns dias internado na cidade e, quando o quadro se agravou, foi transferido para um hospital no Gama (DF). Lá, apesar do tratamento, não resistiu.

 

Esposa de David, a funcionária pública Cléia dos Santos conta que o homem procurou atendimento médico após ficar cerca de dois meses com sintomas parecidos com o de uma gripe. “A médica pediu uma ressonância magnética, que constatou que ele estava com a doença do pombo”, afirma.

 

Cléia conta que, cinco meses antes de ficar doente, era comum que o marido entregasse mercadorias em galpões. Ela suspeita que, em um desses locais, ele pode ter sido contaminado. “Ele sempre falava que os galpões eram muito empoeirados, com muitos pombos nos telhados, cujas fezes se espalhavam pelas paredes”, lembra.

 

David foi internado e, com a piora no quadro de saúde, foi transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional do Gama. Na semana passada, ele morreu. O atestado de óbito apontou que a causa da morte foi uma pneumonia, que pode ter sido uma complicação da histoplasmose.

 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou que as causas da morte do paciente são investigadas e um laudo deve ficar pronto dentro de 30 dias.

Nossa equipe de reportagem  entrou em contato com as secretarias Municipal de Saúde de Luziânia e Estadual de Goiás, na quarta-feira (8), para saber se há registros da doença, mas não houve retorno até a publicação desta reportagem.

 

David deixou um filho de três anos. A esposa dele lamenta o fato dele não ter procurado tratamento logo que começou a sentir os sintomas. “Qualquer pessoa está sujeita a pegar a doença. Então, todos devem ter mais cuidado e, assim que sentir falta de ar, tosse, dor nas juntas, cansaço, procurem um médico. Não fiquem perdendo tempo”, disse Cléia.